02/03/2013

Resenha - Estranhas Histórias De Amor - Jossi Borges

Para quem gosta de romances com toques sobrenaturais e trágicos.http://clubedeautores.com.br/book/20492--Estranhas_Historias_de_Amor

ESTRANHAS HISTÓRIAS DE AMOR é um passeio pelo mundo dos amores e aventuras sobrenaturais. Uma viagem no tempo e um amor impossível, a atração pelos mistérios do Antigo Egito e o dilema de uma moça para decidir entre o amor do passado e o do presente... Uma estranha organização secreta, que promete transformar a vida de uma jovem ingênua... Um homem que encontra uma criança que "seria" o seu filho, caso ele tivesse tomado outras decisões na vida... Um amor tão forte e louco, que põe tudo a perder... Uma mulher insatisfeita com seu casamento, que encontra sua alma gêmea através das circunstâncias mais estranhas.... Uma seleção de contos onde romance e fantasia se entrelaçam... perigosamente!

Sinopse de cada conto:

O ESTRANHO
Um amor tão profundo e alucinante pode transformar uma pessoa? Rodrigo sentiu isso na pele, ao tornar-se para a esposa um homem completamente estranho...

ANGÉLICA
Uma moça moderna, apaixonada pelos mistérios do Antigo Egito, de repente se vê
transportada para uma outra época e apaixona-se por um homem que não pode
compartilhar sua vida com ela. Esse mistério que ela precisa desvendar leva-a ao encontro de outro homem, esse pertence à sua realidade... Mas ela conseguirá esquecer o príncipe egípcio e livrar-se da maldição que a faz viajar no tempo, mesmo sem querer?

A ESCOLHIDA
Núbia nunca pensou que sua “vida medíocre”, como ela dizia, iria passar por uma
transformação tão intensa... e que ela iria conhecer um homem tão estranho, misterioso e fascinante quanto perigoso. Um homem que ia por em risco sua vida e o destino de toda a raça humana.

MEMÓRIAS PRÉ-MORTAIS
Podemos guardar lembrança de nossa vida pré-mortal? É possível rever alguém que
amamos e que conhecemos antes da vida física? Ou amar alguém cujo destino jamais se entrelaçará ao nosso?

O Fascínio da Serpente
Uma história de amor e drama, com aquele toque de sobrenatural tradicional.

R$ 38,82
Número de páginas: 197
Peso: 283 gramas
Edição: 1(2010)
Acabamento da capa: Papel Couché 300g/m², 4x0, laminação fosca.
Acabamento do miolo: Papel offset 75g/m², 1x1, cadernos fresados e colados, A5 Preto e Branco.
Formato: Médio (140x210mm), brochura com orelhas.
http://clubedeautores.com.br/book/20492--Estranhas_Historias_de_Amor

* M.e.u * A.c.h.i.s.m.o*
O ESTRANHO
Este conto é de dar arrepios, embora não haja uma gota de sobrenatural sequer, muito pelo contrário: é real, muito real.
Quantos amores patológicos não vemos por aí, alguns até mesmo desfilando nas páginas policiais dos jornais, onde crimes são cometidos em nome do mais sublime dos sentimentos? Obviamente que não se havia ali o sentimento real e verdadeiro, mas uma obssessão doentia.
O Estranho é um conto narrado pela protagonista Leilane, que conta a história de amor trágico de sua amiga Keila, que, de tão maravilhosamente perfeita, caiu nas armadilhas do sentimento duvidoso e deturpado, tendo um fim que não merecia, apesar de tudo.
É daqueles contos que vc fica imaginando se a autora não relatou algum fato verídico de algum conhecido ou parente, de tão real e de detalhes tão sóbrios e possíveis. Há a morte no final, mas o interessante é como ela ocorrerá, pois como a Jossi conduz a história, nos faz imaginar mil possibilidades, pensando que está adivinhando o roteiro rs
Eu pensei em alguns finais trágicos e não acertei em nenhum :/ Isso quer dizer que a Jo conduz o conto sem clichês, o que é demais de bom ^^

ANGÉLICA

Angélica passa por situação que muita gente gostaria de passar (eu, inclusive XD), ter visões, deslumbres de vidas passadas, experiências extra-dimensionais... nossa, emocionante!
A princípio achei que as visões que ela tinha eram de lembranças de uma encarnação passada no Egito e que o tal principe do sarcófago fosse o professor; depois achei que fosse o medium, mas a Jo surpreende nós com uma situação mais louca e inusitada do que isso: a Angélica viajava pelo tempo e o tal principe chamava por ela.
Só que aconteceu de tudo se resolver mto fácil e simples... poderia ter enrolado mais umas boas 10 páginas rsrs
E essa Angélica é uma baita sortuda: 3 caras tdb a fim dela, sendo que um, inclusive, fez o impossível para tentar tê-la rs
É um conto mto mto bacana e que, acho, as meninas vão adorar e desejar ser a protagonista - ou viver o que ela viveu rs

A ESCOLHIDA
Há mta coisa para se identificar com a Núbia: vidinha sempre mediocre, enfadonha, tediosa, em que não consegue ser apenas um bom cristão conformado, que seria tudo muito mais fácil.
Até agora, a melhor história da antologia. Núbia é uma personagem fascinante porque não aceita a sua mera condição de mediocridade, gostaria de ter mais, de ser mais. Embora ela e a amiga Telma sejam um pouco imaturas e infantis.
Coitado é desse Dragão Vermelho que nunca tem uma chance nas mãos da Jo kkkk mais uma vez ele dança... tadinho!
Gostei de muitas passagens, pricipalmente nas que mostrava o quanto Núbia estava chegando aos seus limites em continuar a aturar uma vida estéril e insignificante. Mas, apesar de tudo que ela passou - e não foi pouca coisa - não dá pra saber se a vidinha dela ganhará alguma corzinha, porque a Jo encerra o conto por aí rs Fiquei na espectativa da decepção ao ver que a Jo conduzia a história para a Núbia acabar com o priminho boçal, mas ao menos ela nos alivia dando a entender que ela acabaria com um personagem mil vezes mais interessante.

MEMÓRIAS PRÉ-MORTAIS
Esta última história tem um teor mais triste, algo de perda e o "certo que não se concretizou".
Milton é uma pessoa comum que vive a vidinha comum e insignificante como qualquer outro, por problemas causados por essa ilusão que vivemos e amargurando-se por não conseguir mudar a sua realidade, acreditando que tudo poderia ser diferente e ansiando por essa diferença.
Dá pra se identificar? Eu consigo. Depois de Núbia, agora o Milton, rs.
Até que novos vizinhos vão morar na rua e um garotinho começa a chamá-lo de pai. O pai que deveria ser, com a mãe que deveria ser, mas que o destino deu uma rasteira e a moça foi pro outro mundo.
Então isso nos faz pensar. No conto, Milton era apaixonado por uma moça que morreu há muitos anos. Ela ainda era solteira, mas ele era casado, e isso foi o seu impedimento. Ela se casou tempos depois, mas morreu meses mais adiante. E se Milton tivesse dado ouvidos aos seus reais sentimentos? Guto, o garotinho, estava programado para ser o filho dele e de Celina, o amor platônico.
Quantas vezes nós bagunçamos nossos próprios destinos porque nos prendemos às convenções? Porque teimamos em nos manter encarcerados nas prisões que nós próprios criamos? E o quanto nós não padecemos por ainda não sermos capazes de ouvir nossos próprios sentimentos e ponderar com o coração? Pois que não só o cérebro pondera e raciocínia, não só a razão e a mente analisam. O dia que aprendenrmos a ouvirmos nossos próprios sentimentos, nossos destinos caminharão conforme a programação e, então assim, finalmente conseguiremos fazer a vontade do Pai...

Um comentário:

  1. Obrigada, suas resenhas são sempre ótimas, Pat. Todos esses contos agora estão publicados separadamente, na Amazon! Suas resenhas irão ajudar muito, com certeza! ;)

    ResponderExcluir

Comente! Os bons comentários são os alimentos dos blogs...