22/03/2013

Escultura e Ourivesaria Egípcia


 
ESCULTURA E OURIVESARIA EGÍPCIA


A escultura egípcia foi antes de tudo animista, encontrando sua razão de ser na eternização do homem  após a morte. Foi uma estatuária principalmente religiosa. A representação de um faraó ou um nobre era  o substituto físico da morte, sua cópia em caso de decomposição do corpo mumificado. Isso talvez  pudesse justificar o exacerbado naturalismo alcançado pelos escultores egípcios, principalmente no  império antigo. Com o passar do tempo, a exemplo da pintura, a escultura acabou se estilizando.

As estatuetas de barro eram peças concebidas como partes complementares do conjunto de objetos no  ritual funerário. Já a estatuária monumental de templos e palácios surgiu a partir da dinastia XVIII,  como parte da nova arquitetura imperial, de caráter representativo. Paulatinamente, as formas foram se  complicando e passaram do realismo ideal para o amaneiramento completo. Com os reis ptolemaicos, a  grande influência da Grécia revelou-se na pureza das formas e no aperfeiçoamento das técnicas.

 
A princípio, o retrato tridimensional foi privilégio de faraós e sacerdotes. Com o tempo  estendeu-se a certos membros da sociedade, como os escribas. Dos retratos reais mais populares merecem  menção os dois bustos da rainha Nefertite, que, de acordo com eles, é considerada uma das mulheres  mais belas da história universal. Ambos são de autoria de um dos poucos artistas egípcios conhecidos,  o escultor Thutmosis, e encontram-se hoje nos museus do Cairo e de Berlim.

Igualmente importantes foram as obras de ourivesaria, cuja maestria e beleza são suficientes para  testemunhar a elegância e a ostentação das cortes egípcias. Os materiais mais utilizados eram o ouro,  a prata e pedras. As jóias sempre tinham uma função específica (talismãs), a exemplo dos objetos  elaborados para os templos e as tumbas. Os ourives também colaboraram na decoração de templos e  palácios, revestindo muros com lâminas de ouro e prata lavrados contendo inscrições, dos quais  restaram apenas testemunho.

Créditos
: Jossi Borges
Fontes: enciclopedia Multimedia del Arte Universal©AlphaBetum Multimedia / arteeducacao.net

Um comentário:

  1. E tanta arte e tanta beleza destruída e desaparecida por causa de idiota ambiciosos!

    ResponderExcluir

Comente! Os bons comentários são os alimentos dos blogs...