03/01/2013

Resenha - Senhora da Sedução, de Jossi Borges


A 1500 anos no futuro, a Terra será um lugar diferente, onde a natureza retomará o seu espaço e o governo do mundo estará nas mãos das mulheres. Mas, isso, ainda não é garantia de equilibrio e vida plena para todos.

As mulheres se tornaram, literalmente, as donas do mundo, e os homens, antes tão tirânicos e intolerantes, ficaram relegados a 2° plano... ou 3°, 4°... rs

Os homens são tornados objetos de consumo e as mulheres que assim quiserem, podem ter até um harém deles. Ficaram para eles os serviços da casa e a criação dos filhos, e para se adquirir um desses homens perfeitos, basta ir numa feira de adoção... isso mesmo! Vá até lá, veja o que tem para se oferecer e, se gostar, leve um (ou mais) para casa. É como uma feira de adoção de animais abandonados, só que estes lavam, passam, cozinham e ainda dão um trato na dona da casa.

Mas há um grupo de homens que não aceitam essa humilhação, pois além de lavar, passar, cozinhar, ir pra roça, os pobres machos ainda precisam carregar pacotes pelos shoppings e ruas e, isso, devemos concordar, é o cúmulo da humilhação! Então, esse grupo de revoltados se isolaram numa cidade decadente que existe escondida dentro da mata e de lá planejam ataques e assaltos contra as "reginas", como são chamadas as mulheres desse tempo.

Um grupo de três pessoas do século XXI acabam indo por acidente ao mundo das reginas. Através de uma máquina no tempo, Renam, Cláudio e Thatiana transportam-se para Baraki, sendo que Thatiana morre na chegada. Os dois homens, então, são capturados por mulheres soldados e levados para uma espécie de leilão no centro da cidade. Marjorie, a 4ª passageira e clandestina, sobrevive, mas é também capturada, tempo depois, pelas reginas e, mais a frente, pelos homens e levada para Phantom, a cidade fantasma dos Arths, os revolucionários.

A partir disso, os três personagens do já muito passado século 21, viverão aventuras picantes, degradantes e até mesmo perigosas, tentando sobreviver num mundo louco e atrasado de acordo com as suas mentalidades, tendo que se adaptar, sobreviver ou se revoltar.

"Senhora da Sedução" é o primeiro livro da trilogia "As Donas do Mundo", sendo que o livro 2 já foi lançado e disponibilizado para venda.

°°°Detalhes°°°

Autora: Jossi Borges
Ebook: formato PDF - 72 páginas
Gênero: Romance de ficção científica, fantasia e romântico.
Preço: R$ 10,00 - Comprar no site ou jossiborges@gmail.com.

Sinopse oficial:
"Em um estranho mundo do futuro, os viajantes do tempo, Renan, Claudio e Marjorie vivem aventuras inesquecíveis e conhecem o amor, sob as mais estranhas formas.
Renan era o líder do Projeto VT, Viagem Temporal. Graças a um acidente, eles vão parar em um futuro mais distante do que o previsto. Nesse mundo estranho, povoado por lindas e corajosas mulheres, que vivem uma nova Era de Ouro do Matriarcado, Renan depara-se com o duplo desafio de retornar à sua cápsula do tempo e driblar o poder de sedução de Laureny, uma bela ruiva, a quem ele foi confiado. Como escapar das garras sedutoras de sua senhora? Como voltar ao seu mundo, sem magoar aquela mulher que o fizera conhecer prazeres e sentimentos indescritíveis?
Juntamente com Renan, Marjorie também vive seu drama pessoal, sendo levada para a estranha e sombria cidade de Phantom, pelas garras dos inomináveis arth-wrs, homens rebeldes que repudiam a dominação das mulheres.
Acompanhe a saga das Donas do Mundo através dessa incrível trilogia. Amor, perigo, sensualidade, paixão."

Um comentário:

  1. Obrigada por postar a sua resenha, Pat!

    Realmente, é engraçado, sob o seu ponto de vista, rss... quem não há de gostar nada disso, são os leitores (homens), rs. Mas não há porque deixar de gostar de uma obra fictícia, quando dentro dela fica claro (quem acompanhar os 3 livros) que, ao fim e ao cabo, todos somos iguais: homens e mulheres. E todos tem direito de serem respeitados e amados - e é o que aconte mesmo, não é? Todos os homens que protagonizam a história são plenamente recompensados, após suas aventuras bizarras/perigosas, rss... E as mulheres mais violentas/perigosas/agressivas/tiranas (vide, prefeita), terão de baixar a cabeça, com humildade, diante do amor...

    Valeu, Pat! Eu dei boas risadas aqui, com sua resenha, huashhuashuash!
    ;)

    ResponderExcluir

Comente! Os bons comentários são os alimentos dos blogs...