04/06/2012

Kay Thorpe - A ilha das Ilusoes


A Ilha das Ilusões - Storm Passage - Julia, nº 157 - Kay Thorpe



Quando Sara resolveu gastar sua herança numa viagem de navio pelo Pacífico, jamais imaginou que isso mudaria tanto seu destino. Primeiro foi o encontro com Nick Bryant, homem frio e insensível que ela odiou desde o começo. Depois o naufrágio, isolando-a numa ilha deserta com mais onze homens. Sua vida virou um inferno!



A mercê daqueles animais, Sara não tinha mais sossego. Cada passo seu era seguida por homens embrutecidos pela solidão, sedentos de carinho. Aterrorizada, ela teve que aceitar a ajuda de Nick. E acabou caindo de amores por ele, que parecia corresponder. Mas era só ilusão! Ali, ela era a única mulher... seria também depois, se conseguisse sair daquela ilha?






O QUE ACHEI:
Mais um daqueles livrinhos mais antigos, porém bem escritos. O curioso desses romances, é que apesar de parecerem levianos e sem conteúdo, a maioria é realmente bom, e o argumento é bem colocado; além de ter um enredo que dosa romance, aventura e suspense psicológico.


Em "A ilha das ilusões", Kay Thorpe nos leva a conhecer Sara, uma moça que resolve conhecer o mundo viajando em navios de carga e que pretendia gastar todo o dinheiro da sua herança desse modo. Ela não imaginava que isso a faria viver uma aventura e tanto, quando um dos navios em que viaja sofre um naufrágio e ela mais onze homens se tornam habitantes de uma ilhota perdida no Pacífico.


A aventura torna-se curiosa aqui, quando ela percebe que sua presença acaba tornando o clima tenso (sendo a única mulher no meio de tantos homens solitários). Mas suas atenções estão com Nick Bryant, apesar de ele ter tido de enfrentar os rivais alvoroçados à custa de alguns murros.


Mas a história não para aqui, prossegue... e a a "ilha da ilusão", na verdade, não seria essa ilhota, mas a outra, onde Nick vive e para onde eles dois irão, após o resgate. Lá sim, Sara passaria os piores - e depois, melhores - dias de sua vida. Uma rival bela e odiosa, uma enteada birrenta e um paraíso tropical, além de um marido violento e imprevisível. Tudo isso esperava por Sara na ilha de Mataleta, onde sua decisão - e sua maturidade - seriam imprescindíveis para que ela restabelecesse o equilibrio em sua própria vida e na de todos que a cercavam.

Um ótimo livro, que pode ser lido em dois dias.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Os bons comentários são os alimentos dos blogs...