21/03/2012

Claire Harrison - A Rosa do Ártico

A Rosa do Ártico - Clássicos da Literatura Romântica ( Arctic rose )
Na solidão da floresta canadense, Guy e Rebeca foram parceiros e amantes.
O pequeno avião partiu-se em dois e mergulhou no lago. Guy e Rebeca, únicos sobreviventes, sentiram que a fatalidade fora apenas adiada. Quem os encontraria na floresta de pinheiros do Canadá?

  Quem os livraria de um destino trágico em meio a uma natureza bela, mas hostil? Dias e noites de medo, pesadelos, fome... Desejos camuflados emergindo à flor da pele. Como saber o instante sublime em que se deu o despertar violento da paixão? Condenados à solidão do Ártico, entregaram-se um ao outro numa escalada delirante de volúpia, para esquecer o sofrimento e celebrar a vida. Se a salvação chegasse, que futuro aguardaria aquele sentimento poderoso, nascido na adversidade?
Ano: 1985
Páginas: 256
Tradutor: Vera M. D. A. Renoldi

O QUE ACHEI:

Esse livrinho antigo da Nova Cultural vale muito a pena. Ás vezes acontece de, você estar passeando por um sebo ou livraria, e se deparar com um livro que nunca ouvira falar, totalmente desconhecido do grande público. E de você se resolver a ler tal livro e surpreender-se agradavelmente com ele.
Eu ouvi falar dele por uma amiga da net, a Zelucia, que fizera uma resenha em uma comunidade do Orkut. Amei a resenha e me interessei pelo livrinho.
Fui atrás e consegui adquiri-lo, usado mas em bom estado. E valeu a pena.

Um romance que fala de duas coisas importantíssimas para uma mulher: O amor e a beleza. Rebeca é uma moça obesa, que se considera feia e que é torturada pela mãe - uma mulher linda e vaidosa - para que faça dieta... emagreça... faça dieta... emagreça.

Spring by TheAutumnLeaves

Quando sofre o acidente, tudo muda para ela: Sem pensar em dietas, mas forçada pelas circunstâncias, ela acaba por emagrecer. Porque não tinha absolutamente o que comer, isolada em meio às florestas frias e desoladas do Ártico. Nesse acidente, seu companheiro de viagem, Guy, é um homem bonito que, a princípio não repara na mocinha gorducha e sem graça do avião. Mas depois a convivência forçada entre ambos os aproxima. Muito mais do que poderiam ter imaginado.

Um romance interessante, com um enredo que prende do início ao fim. Não é enrolado, nem lento, nem enjoativo, nem cansativo como alguns romances do gênero.

Recomandadíssimo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Os bons comentários são os alimentos dos blogs...